quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Distúrbios Psicossomáticos

O termo é aplicado a distúrbios físicos supostamente causados por fatores psicológicos, uma emoção forte, um recalque (termo psicanalítico que indica o escape de certa emoção no inconsciente), ansiedade. Muito ainda se estuda na área das doenças psicossomáticas e muitas doenças que antes se pensava que eram causadas por distúrbios físicos na verdade vêm de origens psicológicas, exemplos; diabetes, lúpus, a leucemia e a esclerose múltipla, alguns tipos de câncer, a urticária (que pode ser tanto de origem física como psicológica) hipertensão, tuberculose, gripes etc. Mas sabemos que, quando estamos muito estressados, sentimo-nos fracos e suscetíveis, assim também ocorre com o nosso corpo, ele também fica vulnerável, notamos muitas vezes quando estamos nervosos com algo como o aparecimento de manchas na pele, que é o mesmo mecanismo.

A depressão pode inibir o sistema imune, tornando um indivíduo deprimido mais suscetível a determinadas infecções, como as causadas pelos vírus que causam o resfriado comum. Portanto, o estresse é capaz de causar sintomas físicos mesmo que não exista uma doença física. O corpo responde fisiologicamente ao estresse emocional. Por exemplo, o estresse pode causar ansiedade, que ativa o sistema nervoso autônomo e hormônios (p.ex., adrenalina), os quais, por sua vez, aumentam a frequência cardíaca, a pressão arterial e a sudorese. O estresse também causa tensão muscular, produzindo dor no pescoço, nas costas, na cabeça ou em outros locais.
Quando o paciente e o médico supõem que os sintomas são causados por uma doença física, o distúrbio emocional desencadeador dos sintomas pode passar despercebido. Podem ser realizados muitos exames diagnósticos infrutíferos para se descobrir a causa do aumento da frequência cardíaca, das cefaléias, das dores nas costas, etc. Os fatores psicológicos também influenciam indiretamente a evolução de uma doença. Por exemplo, algumas pessoas gravemente enfermas negam estar doentes ou negam a sua gravidade.

A negação é um mecanismo de defesa que ajuda a reduzir a ansiedade e torna uma situação ameaçadora mais tolerável. Se a negação aliviar a ansiedade, ela poderá ser benéfica, mas também impedirá que o indivíduo siga o programa terapêutico e isto pode acarretar graves consequências. Por exemplo, um indivíduo com diabetes e que nega a necessidade de injeções de insulina e um controle nutricional rigoroso fatalmente irá apresentar alterações significativas da glicemia (concentração de açúcar no sangue).

A interação entre a mente e o corpo é uma via de duas direções, e cada vez mais se sabe que a interação entre eles é grande, o que nos faz pensar cada vez mais como deixar esses dois dicotômicos saudáveis, para que tanto o corpo garanta uma mente saudável como um mente preserve um corpo sadio.

Comentário: Com a explosão do capitalismo, cada vez mais se corre, se tem pressa, mais as coisas têm que ser imediatas, e esse pode ser o fator para o descuido, negado por nós a nós mesmos. Não se tem tempo para se refletir, significar o que foi feito ou dito. Nossos corpos são nutridos por comidas que não suprem o nosso organismo e com isso não temos força pra manter a imunidade, tudo por causa da pressa. E, assim, o espaço pra doenças do corpo e da mente é aberto. Mas sempre que o mal surge abre logo depois espaço pra reflexão, pois o mal e o bem andam lado a lado. Então não seria agora a hora de atentarmo-nos pelo que foi dito há milênios pelo povo oriental? Que o corpo e mente, não são individualizados da maneira que pensamos?
Muito ainda é preciso ser pensado a respeito do nosso comportamento, e acredito que somente através de aprendizado isso será possível. Fico feliz pelo espaço dado por meu amigo neste site, e espero que minha humilde contribuição aos leitores do mesmo some na vida desses um pouco de reflexão; aprendo na minha, ficando assim eu muito grato em compartilhar isso com os companheiros de aprendizado, irmãos leitores.

Deixe seu comentário, isso fará me aperfeiçoar e atender melhor a vocês.


Outras comentários e duvidas por favor mandar para:
geraldopsico@hotmail.com e farei o possível para atende-los, grato.

14 comentários:

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Super maneiro seu blog. Amei o post.

http://noticiapop.com
Tudo sobre os famosos no Brasil e no mundo.
http://noticiapop.com

Nossa não sabia que a depressão inibia o sistema de defesa '-' (ou entendi errado?). Muito tenso isso, gostei do seu comentário no final, assim a gente pode ver seu ponto de vista sobre o assunto que postar.



Sucesso ai com o blog ^^v

muito interessante mesmo!
desde criança eu lido com isso...
qualquer ansiedade fico com gastrite ou coisa pior!
e isso é cada vez mais comum entre as pessoas! um perigo!

Querido amigo avassalador...
De fato, a cada novo ano surgem mais comprovações das relações entre as "emoções" e o corpo fisico. As neurociencias tem ajudado com novas formas de localizar as indicações dos efeitos/origem de diversos disturbios conhecidos da população.
O perigo maior é a banalização de diagnostico fechados sem criterio e exaustivas investigações.
Há pouco tempo, recebi em consultorio um adolescente com indicação de disturbio "neurovegetativo"... achei estranho, pois encaminhamento veio de uma Dermato(?)... ojovem estavacom quadro grave de ptsoriase sem resposta a medicação... já não queria sair de casa e so usava roupas que cobrissem todo seu corpo... caso muito triste e delicado.
Apos quase um ano e meses de trabalho suas feridas já estavam imperceptiveis e sem medicamentos. A familia entrou em trabalho de terapia e o resultado melhor foi a reinclusão desse jovem a sua propria vida!

Entendeu certo, a depressão é considerada uma doença grave, que afeta não somente a mente como se pensa ;) .. obg pela força.

Adoreiii, concordo plenamente com sua colocação sobre os distúrbios psicossomáticos.
Tambm acho que se a negação aliviar a ansiedade, ela pode ser benéfica, só que causará um bloqueio para que o indivíduo siga o programa terapêutico trazendo varias concequencias...

Bjs

obrigado pela ajuda,adorei a referencia aos disturbios psicossomaticos, porque venho sofrendo de cefaleias constantes e ja sei que pode ser o estresse.bjx

Existem dois erros no título da matéria,mas ela está ótima.
obrigada

Olá, há um ano tenho andado muito mal. Tenho apenas 16 anos e tenho uma saúde muito fragil. Andei tendo umas crises qe médico nenhum soube me responder o que eu tinha. Quando estou cansada ou nervosa, minhas mãos adormecem juntamente com meus pés, começo a bater queixo e ficar gelada , de repente minhas pernas até a região do abdomen tbm adormecem e ja naum sinto mais nada. Eu qeria muito saber o qe tenhu. além de eu ter delírios e fraqea por uma semana após a crise! o qe me recomendam? o qe acham qe pode ser?

Obrigada

Primeiramente , meus PARABÉNS.

Me chamo Bruno, e leio sobre Psicologia,Psiquiatria e Neurociência desde pequeno.

Sou apaixonado pelo estudo do comportamento humano.Sou ator e adoro arte.Mais breve possível vou cursar Psicologia, e vou de vez megulhar nesse mundo de mente humana.

Quero manter o contato contigo, e vou sempre ficar no seu blog para entender mais sobres as descobertas da mente.

Amo questionar, debater e obter conhecimento.Qualquer coisa estarei aqui.

Atenciosamente,

Bruno Stronger.

Desculpa, acabei me empolgando demais ao escrever.

Não leve em conta a escrita.

Atenciosamente,

Bruno Stronger.

PARABÉNS PELO BLOG,EXPLICAÇÃO PERFEITA!

Estou estudando distúrbio Psicossomático, para apresentar na faculdade e fiquei espantada do que li, porque envolve muita coisa que eu não entendia,inclusive minha mãe e meu marido tem muitos sintomas agora deu pra entender o que eles sentem.parabéns pelo blog e suas explicações.